Opções

Ache fácil

Delegacia do Feijão – 60% dos precatórios do Fundef é da Educação

IMPORTANTE VITÓRIA DA LUTA DA CATEGORIA CAPITANEADA PELA APLB/SINDICATO – DELEGACIA DO FEIJÃO!

*Fotos ilustrativas de antes da Pandemia

CÂMARA MUNICIPAL DE IRECÊ APROVA PROJETO DE LEI QUE ASSEGURA 60% DOS RECURSOS DO PRECATÓRIO DO FUNDEF AOS E AS PROFISSIONAIS DE EDUCAÇÃO.

Na última sexta-feira, 09 de outubro de 2020 o PL nº 24/2020 que “Institui e dispõe sobre o Plano de Aplicação e Destinação dos Recursos dos precatórios já creditados e outros que venham a ser creditados com a mesma finalidade denominados de Precatório do FUNDEF e dá outras providências”, foi aprovado na Casa Legislativa.

Após um longo percurso com diversas atividades realizadas (reuniões, plenárias, audiências públicas, lives, etc) a entidade encaminhou aos e as vereadores e vereadoras o Plano de Aplicação e Destinação dos recursos do referido precatório elaborado pela comissão formada para este fim, composta por representantes de diversos segmentos da educação e as/os membros da diretoria da APLB/Sindicato, cuja coordenação ficou a cargo da entidade sindical e o assessoramento técnico jurídico do Dr. Joel de Santana Câmara. O projeto foi pautado e apreciado em Plenário sendo aprovado por unanimidade dos/das 12 parlamentares, a seguir relacionados, presentes na Sessão. Vereador Leonardo da Silva, o qual assinou o PL como de autoria própria, o vereador Fabiano Oliveira da Silva, o vereador Tertuliano Libório, a vereadora Consuelo Alves Dourado, a vereadora Margarida Cardoso da Silva, o vereador Antônio da Silva Jesus, a vereadora Meire Joyce Souza Figueiredo, o vereador Espedito Moreira da Silva, o vereador Luciano Pereira da Silva, o vereador Rogério Santos Amorim (Figueiredo), o vereador Irisvan Barreto de Almeida e o vereador Edilson Nunes Alecrim.

A APLB/Sindicato parabeniza a atitude dos e das parlamentares do município que abraçaram o pleito da categoria e por atestarem o direito preconizado pela Constituição Federal como elemento de valorização dos e das profissionais de educação.

Top