Opções

Ache fácil

Casa Nova: denúncia de arbitrariedades cometidas pelo gestor municipal

Após 18 dias de paralisação os trabalhadores em educação do município de Casa Nova decidiram em assembléia geral da categoria retornar às atividades, uma vez que houve uma negociação entre APLB-Sindicato de Casa Nova e Secretaria Municipal de Educação. No entanto, foram negociados quinze dias para que a prefeitura resolvesse alguns dos problemas da categoria a exemplo de:
– Merenda Escolar. Até  o momento não foi resolvido o problema;

 

– Salas de aula para que os alunos que estão matriculados e não possuem salas pudessem estudar. Até o momento, não foi resolvido, mesmo o Estado tendo, além de muitas outras escolas que não estão funcionando não sabemos por que a exemplo da região de Açude de Pedras, Curibonde, entre outras. Em Torre o professor está cursando a Plataforma Freire e até o momento não foi colocado substituto;
– Plataforma Freire – até o momento não foi resolvida a questão nem dos substitutos, tampouco do transporte para aqueles que precisam estudar em Juazeiro e Jacobina. Enquanto isso, há professores que ela descontou o pagamento mesmo ela tendo dito na aula inaugural que todos frequentassem as aulas que ela colocaria os substitutos;
Diante desses problemas, há mais de 500 alunos sem estudar e ninguém faz nada, mesmo a CF determinando que todos têm direito à educação, além dos riscos de perderem o bolsa família já que é necessária a comprovação da frequência;
Para nossa surpresa , foram cortados os repasses das consignações dos trabalhadores em educação filiados sem nenhum aviso prévio o que vem prejudicando os usuários dos planos UNIMED e ODONTO PERSONALITÉ, já que esses fazem parte de um convênio com a APLB apenas para os filiados quites com as suas obrigações estatutárias e no momento estão todos inadimplentes.
Ressalte-se que há pessoas fazendo tratamento de câncer em Fortaleza, em Salvador, tratamento contra depressão, mulheres para darem a luz no dia 20/04/2010, entre muitos outros tratamentos.
Ressalte-se ainda que foi dado entrada num mandado de segurança com pedido de liminar para resolver o problema dos repasses e quanto aos outros problemas demos entrada na Promotoria Pública desde o dia 25/03 e até o momento não tivemos resposta.

 

Diretoria da APLB-Sindicato de Casa Nova

Top