Opções

Ache fácil

Um ano da morte de Eduardo Miranda

O dia 14 de agosto ficou marcado pela morte de Eduardo da Silva Pessoa de Miranda, professor de português e latim, que lecionou no Colégio Estadual de Feira de Santana e no Colégio Santanópolis.

Eduardo fundou a APLB–Sertaneja há dezenove anos e também os núcleos de: São Gonçalo dos Campos, Irará, Coração de Maria, Conceição da Feira, Amélia Rodrigues, Conceição do Jacuípe, Santo Estevão, Santa Bárbara, Candeal, Antonio Cardoso e Ichu.

Muito lutou e fez pelos trabalhadores em Educação do Estado da Bahia; provocou mudanças profundas nos rumos da educação; contribuiu na construção do Plano de Carreira da Rede Estadual e de Feira de Santana e outros municípios, firmando assim um marco no contexto baiano.

 

Atuou como líder sindical e dedicou longos anos de sua vida à educação. Polêmico e contestador destacou-se por ser um defensor ferrenho dos trabalhadores em educação, por quem muitas vezes comprou brigas, alcançou vitórias e fez desafetos. Eduardo nasceu em 1º de julho de 1944, em Salvador. Abraçou Feira de Santana como mãe e conselheira.

Top