Opções

Ache fácil

Cidades com mais baixa avaliação no Ideb receberão recursos de R$ 300 milhões

No interior de Mato Grosso, Bom Jesus do Araguaia está entre os 1.242 municípios que obtiveram as mais baixas avaliações no índice de desenvolvimento da educação básica (Ideb), com nota de 2,4 numa escala que vai de zero a dez. De acordo com a secretária de educação do município, Lucíria Fernandes de Rezende, a baixa qualidade do ensino é resultado de vários fatores. Em especial, a falta de formação dos professores. “Nós montamos uma biblioteca de livros de pedagogia, há três anos, e eles nunca foram lidos”, conta.

Nesta quarta-feira, 12, Lucíria e outros educadores de Mato Grosso, Goiás, Tocantins e Mato Grosso do Sul estiveram reunidos no Ministério da Educação, em Brasília. Além de aderir ao compromisso Todos pela Educação, os dirigentes aprenderam estratégias de implementação do Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE) nas escolas, o chamado PDE–Escola, destinado a fortalecer dez mil instituições naqueles municípios de mais baixa avaliação no Ideb.

Com ação direta nas instituições de ensino, o PDE–Escola vai ofecerecer auxílio técnico e financeiro. No próximo ano, serão investidos R$ 300 milhões  para sanar problemas como o de Bom Jesus do Araguaia. Na cidade, segundo a secretária, a taxa de analfabetismo funcional é alta. “Já acompanhei de perto alunos que estão na oitava série do ensino fundamental. Eles não conseguem escrever o que pensam e nem sequer compreender um texto”, relata.

Com o PDE–Escola, a própria diretoria da instituição faz um diagnóstico dos problemas e define um plano de gestão para a obtenção de resultados. O plano será elaborado com o apoio técnico da secretaria municipal ou estadual de educação. O MEC e o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE/MEC) vão oferecer apoio técnico e financeiro às escolas.

Bom Jesus do Araguaia nunca recebeu recursos do MEC. “Essa realidade se repete em 80% dos 1.242 municípios que obtiveram os mais baixos índices do Ideb”, destacou Maria do Pilar Lacerda, secretária de educação básica do MEC.

Para a secretária de educação do município, o PDE significa uma esperança. “Sinto como se finalmente estivessem olhando para nós”, ressalta Lucíria.

 

Fonte: MEC

 

Top