Opções

Ache fácil

Webinar da Rede Estadual “Ano Letivo e Pandemia” alcança mais de 15 mil em transmissão remota

 

A APLB-Sindicato dos Trabalhadores em Educação promoveu na manhã desta quinta-feira (27/08), o Webinar “O ANO LETIVO E A PANDEMIA – Encontro Virtual da Rede Estadual de Educação. O evento virtual chegou a alcançar mais de 15 mil pessoas durante transmissão Ao Vivo na Página do Facebook da APLB-Sindicato. Os trabalhadores em educação também tiveram acesso pela Plataforma Zoom.

A mesa virtual, mediada pelo secretário da APLB Valdir Assis, foi constituída pelo coordenador-geral Rui Oliveira, pela vice-coordenadora e diretora do Departamento Jurídico Marilene Betros, a diretora Arielma Galvão representando a Comissão de Educação da APLB e Dilma Santana, representando as delegacias regionais.

Em sua fala, na abertura do encontro, o nosso coordenador-geral Rui Oliveira ponderou sobre o contexto da Pandemia e enfatizou o compromisso da APLB junto à categoria. Segundo ele, o objetivo do encontro é o de atualizar a categoria, falar sobre o ano letivo e dar informes do Jurídico e Educacional. Rui ainda esclareceu que pelo Estatuto da APLB não é possível realizar assembleia remota. Porém,  destacou o prazer e compromisso da direção da APLB em ouvir a categoria em toda a sua rede estadual e municipal.

“Realizamos inúmera reuniões virtuais com diversas escolas e consultamos a categoria em pesquisas aonde 8 mil professores e professoras, trabalhadores em Educação tiveram a decisão soberana de não retornar para às salas de aula, na forma presencial, enquanto não houver segurança”, pontuou Rui.

O coordenador-geral ainda ressaltou a participação da categoria na construção da criação do protocolo de biossegurança redigido pela APLB e disponível no Portal da entidade.  Mais uma vez foi destacada a união com outras entidades com a criação da Frente da Educação em Defesa da Vida. “Iremos lançar uma manifesto esta semana. Aula só com segurança. Conteúdos se repõem, vidas não”, reafirmou.

Durante o encontro Rui Oliveira ainda informou sua participação em  reunião com a CNTE-Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação na qual foi decidido o indicativo de Greve Nacional em defesa da vida e contra a morte.  Ainda está em análise a melhor estratégia de como vai acontecer.

Jurídico

Marile Betros trouxe uma mensagem de esperança e de solidariedade com todos que passaram  e ainda estão passando por este momento difícil pela perda de entes queridos devido à contaminação pelo Coronavírus. Ela saudou com respeito e saudade a companheira Professora Clarice, uma das vítimas fatais da doença. A diretora do Jurídico apresentou o trabalho ativo de atendimento do Departamento que continua mesmo na Pandemia, com processos coletivos e individuais. Através do e-mail juridicoaplb2020@gmail.com os associados são atendidos e está sendo discutido um atendimento través de uma plataforma virtual, sendo ainda ajustada para posteriormente divulgação. “Não podemos usar de 2 pesos e 1 medida. Se não é seguro voltar às aulas também não podemos realizar um atendimento presencial”, ponderou. “O processo da URV está tramitando em julgado. Existem muitos oportunistas, mas o processo é da APLB. Iniciaremos a execução do processo e apuração para encontrar os valores de cada um e apresentar em juízo”, falou Marilene chamando atenção ainda para o golpe que tentaram praticar contra os aposentados no processo de Reclassificação.

Alguns diretores como  Luciano Cerqueira, Noildo Gomes,  Jorge Carneiro, Weslen Moreira também se posicionaram durante o encontro enfatizando a luta da APLB em defesa da categoria.  Jorge Carneiro falou do abismo entre os estudantes da rede privada e os estudantes da rede pública com relação à preparação para o exame do ENEM. Ele também  enfatizou a participação da APLB em algumas reuniões e que em todas elas a APLB  foi enfática destacando a impossibilidade e seu repúdio de qualquer iniciativa de retorno às aulas presenciais sem a devida segurança.

A diretora Arielma Galvão, da Comissão de Educação da APLB destacou as lutas históricas pela qualidade na educação e valorização do trabalho. “APLB não arrefece da luta. Este encontro  tem como objetivo o fortalecimento do diálogo entre o Sindicato e a categoria, pois defendemos a preservação da  vida. Não permitiremos jornadas excessivas que sobrecarreguem os profissionais de Educação” afirmou Arielma pontuando ainda que “Este momento não se encerra aqui”.  

O encontro permanece gravado na página da APLB-Sindicato e poderá ser assistido através do endereço: https://www.facebook.com/aplbsindicatoba/videos/312476610174155/ 

 

 

 

 

Top