Opções

Ache fácil

Uauá: fim da greve

É com muita satisfação que venho através deste, comunicar o fim da greve dos professores da Rede Municipal de Uauá. Devido a um acordo feito na Secretaria Municipal de Educação no dia 12/06/2010 (sábado), com a presença do Exmo Sr. prefeito, a secretária de Educação, os professores e a direção da APLB.

 

Foram estes s itens da pauta atendidos:

 

1. Plano de cargos e salários ativos em julho (nosso maior anseio);

2. Pagamento do retroativo dos graduados em junho (professores que fez faculdade e não estavam ganhando a porcentagem de mudança de nível desde janeiro);

3. 1/3 de férias agora em junho;

4. Caixa extra para as escolas bancarem suas festinhas (sem pedir ajuda ao professor, pais e alunos);

5. Boas condições de trabalho: professor não vai mais ficar em sala que prejudique sua saúde nem a dos alunos;

6. Materiais básicos para o desenvolvimento do seu trabalho: cadeiras, birô, etc…

7. Acompanhamento do ajuste do fundeb 2009, através da folha de pagamento mensal e anual dos profissionais efetivos em educação, onde faremos um balanço no final do ano, obtendo restos nos 60% anual, o executivo fará o rateio. (a APLB e o Sindsmu farão uma equipe para fazer esse acompanhamento).

 

Salientamos que quem tomou a decisão final foram os professores que esperavam pelo desfecho na frente da secretaria, onde o prefeito teve que anunciar a decisão para todos. (Isso é que eu considero de ato democrático e político).

 

O principal ganho e conquista foi a valorização, a união, o respeito e a perseverança que essa categoria mostrou e confirmou nessas duas semanas de greve, passando uma imagem e uma mensagem de que todos podem lutar pelos seus direitos sem atingir ninguém.

 

Parabéns educadores da minha querida Uauá.

 

Obrigado senhores pais, alunos, diretores, coordenadores, meios de comunicação e a vocês professores (guerreiros da educação) que em nenhum momento balançaram, mesmo com tanta pressão, vinda de todos os lados e direções.

 

Parabéns!!!

 

Preparem-se para o “arraiá dos professores”, dia 20/06/2010 (domingo).

 

A APLB e o Sindsmu agradecem!!!

 

FRANCISCO T. DOS SANTOS
Email: prolepses@hotmail.com

 

 

 

 

Notícias anteriores

 

Em Uauá, a APLB-Sindicato decidiu na manhã de segunda-feira (31 de maio), em assembléia realizada na sede da entidade, pela paralisação das atividades, o sindicato dos professores reivindica o plano de cargos e salários, pagamento de ajustes retroativos dos professores de nível superior, e os ajustes do Fundeb, que não foram repassados para os professores. Para Francisco Tavares, coordenador do movimento, a lei do MEC é clara e diz que 60% do Fundeb é para ser usado com os professores e 40% com o MDE o que daria 128 mil do montante de 320 mil, o restante de 192 mil é para ser rateado com os professores o quê não aconteceu até o momento.

 

Informações: TV do Cumbe

Professores municipais de Uauá entram em greve

01/06/2010 – 16h31m

 

Os professores da rede  municipal da cidade de Uauá,  no nordeste da Bahia, declararam greve por tempo indeterminado. São cerca de 40 escolas com as atividades paradas, apenas os profissionais contratados continuam indo as unidades de ensino.

As reivindicações da categoria, segundo o vice-coordenado do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia (APLB) do município, são melhoria na infra-estrutura das escolas, concessão de plano de cargos e salários, ajuste do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) de 2009, reajuste salarial e concessão de um terço de férias.

Os professores estavam em paralisação de advertência desde a segunda-feira (31), e decidiram entrar em greve após a reunião de ontem com o prefeito da cidade, Jorge Lobo, que não trouxe nenhuma perspectiva de atendimentos às reivindicações.

Top