Opções

Ache fácil

PRIORIZAR A VACINA PARA OS TRABALHADORES EM EDUCAÇÃO NÃO É PRIVILÉGIO. É UMA NECESSIDADE!

REDE MUNICIPAL DE SALVADOR

A direção da APLB-Sindicato reuniu-se mais uma vez com o Secretário de Educação, Marcelo Oliveira, nesta segunda-feira, 18/01, para tratar dos Protocolos de biossegurança e pedagógico.

Como haviam se comprometido, apresentaram uma sugestão de protocolo de biossegurança para que a APLB analisasse e apresentasse as considerações.

A direção da APLB–Sindicato fez uma análise criteriosa da proposta da SMED e apresentou uma série de alterações e acréscimos, pautada no Protocolo de Biossegurança construído por todos os trabalhadores em Educação do estado e municípios da Bahia, de escutas junto à categoria por meio de lives, webinar, além de  pesquisas feitas aos trabalhadores sobre o tema.

A questão central de divergência de opinião entre a direção da APLB e a SMED é em relação ao retorno das aulas presenciais. Ao tempo em que o Secretário de Educação insiste em defender a retomada das aulas presenciais imediatamente, a qualquer custo, a APLB defende que o retorno presencial esteja condicionado a vacinação dos trabalhadores em Educação (professores, coordenadores pedagógicos, funcionários), porque a defesa da VIDA é fundamental, especialmente neste momento em que a taxa de contágio da COVID-19 voltou a crescer.  

 É preciso que os poderes públicos entendam que a Educação é um serviço essencial, que é um espaço de vivência, de troca, de aglomerações no ambiente escolar, que todos estão lidando com um inimigo comum, letal, invisível, que há um universo de professores que pertencem ao grupo de risco. Além do mais, a maioria das escolas das redes pública não está preparada para abrir as portas, pois não há investimento nas estruturas físicas para que seja cumprido satisfatoriamente o protocolo de biossegurança!  A APLB-Sindicato insiste em afirmar que “arranjos” de protocolo de biossegurança não são seguros para uma retomada tranquila às atividades presenciais nas escolas.

Os trabalhadores em Educação desejam que as aulas presenciais sejam retomadas, sim! Todos entendem os prejuízos que os alunos, especialmente os oriundos das classes mais desfavorecidas, estão tendo sem frequentar as escolas, sem o acesso ao conhecimento.  Entretanto, a proteção à VIDA, neste momento, é mais importante! A vacina já é uma realidade! Resta agora a boa vontade, responsabilidade e o cuidado dos poderes públicos federal, estadual e municipais, no sentido de garantir a vacinação para todos que atuam na área da Educação (professores, coordenadores pedagógicos, funcionários da educação) para que aconteça o retorno às aulas com segurança!

Após polêmico debate nessa reunião, foi acordado o que se segue:

  1. Que não seja definida nenhuma data de retorno às aulas presenciais;
  2. Que sejam construídos os Protocolos de biossegurança e Pedagógico, ouvindo a direção da APLB-Sindicato e a categoria;
  3. Construção do calendário letivo 2020/2021 ouvindo a categoria, com vistas a garantir que os objetivos da aprendizagem previstos nos currículos sejam cumpridos, especialmente nesse momento de pandemia; 

 

Uma nova reunião será realizada ainda esta semana para dar seguimento às tratativas dos protocolos, bem como posição sobre o que se segue: 

  1. Relatório detalhado da estrutura física de todas as unidades escolares mostrando que já estão preparadas, cumprindo todas as exigências contidas no protocolo de biossegurança;
  1. Que a retomada das aulas ocorra na mesma data, em toda a rede e com os trabalhadores em educação vacinados;
  1. Apresentação do Quadro de Pessoal existente (corpo docente, técnico pedagógico e de apoio), bem como, soluções para atender todas as unidades escolares para o necessário cumprimento do protocolo de biossegurança;
  1. Sobre a mudança de nível:
  1. Identificação e correção dos problemas relacionados às mudanças de nível que foram publicadas, conforme listagem nominal apresentada pela APLB-Sindicato;
  1. Publicação de todas as mudanças de nível daqueles que não foram contemplados;
  1. Publicação de todas as gratificações aprimoramento;
  1. Convocação dos concursados;
  1. Retorno IMEDIATO da gratificação de periferia, auxílios transporte e alimentação para os trabalhadores em educação que tiveram esses benefícios retirados nesse período de pandemia;
  1. Preservação dos direitos dos professores REDA,
  1. Realização de remoções antes da nomeação dos concursados;

 

Agenda da APLB-Sindicato:

  1. Reunião com os representantes de escola para tratar dos protocolos (biossegurança e pedagógico) e do calendário letivo;
  2. Convocar a categoria para tratar sobre os temas por meio de uma live;
  3. Encaminhar uma representação ao Ministério Público para se posicionar sobre a prioridade da vacinação para os trabalhadores em educação e a consequente retomada das aulas presenciais;

AGUARDEM!

Por fim, a APLB-SINDICATO convoca todos os trabalhadores em Educação para se engajarem com força nas campanhas em defesa da Educação, da vida, da vacina para todas (os), do povo brasileiro e da nação:

  • PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO: VACINA JÁ!
  • FORA BOLSONARO!

 

 

 

 

 

 

Top