Opções

Ache fácil

Investigação em Porto Seguro

01.04.2010 – Caso APLB: Abade viaja às pressas para Salvador “intimado” por Lídice da Mata

 

Familiares do ex-secretário de Porto Seguro, acusado de mandar matar os professores da APLB, teriam pressionado a deputada Lídice da Mata para ela “resolver a situação” do parente encrencado

 

PORTO SEGURO/SALVADOR – Segundo informações obtidas pelo “Bahia Dia Dia”, o prefeito de Porto Seguro Gilberto Abade teve que deixar a cidade às pressas esta semana para atender a uma “intimação” da deputada federal Lídice da Mata, que teria exigido sua presença urgente em Salvador.

 

De acordo com a mesma fonte, familiares do ex-secretário Edésio Lima, que está preso na carceragem da Polinter, em Salvador, acusado de ser o mandante da execução dos professores da APLB, procuraram a deputada em seu escritório na capital baiana preocupados com a situação do ex-secretário, que estaria precisando de recursos para pagar seus advogados, além de estar em vias de ser transferido para a cadeia de Porto Seguro por determinação do juiz Roberto Costa Freitas.

 

Pressionada pelos parentes de Edésio, a deputada, que o indicou para o cargo de secretário em Porto Seguro, teria ligado para o prefeito Abade e exigido a presença dele em Salvador para “resolver o problema”. Abade teria embarcado no primeiro avião e orientado seus assessores a dizer que ele teria ido à capital assinar um convênio com o governo do estado.

 

http://www.bahiadiadia.com.br/news.php?item.2239.4

 

 

24.03.2010 – Ex-secretário preso será transferido para Porto Seguro

 

O ex-secretário de Comunicação e Governo de Porto Seguro Edésio Lima Dantas e os policiais militares Sandoval Barbosa dos Santos, Geraldo Silva de Almeida e Joilson Rodrigues Barbosa, presos acusados de participação no assassinato de dois líderes sindicais e de outras duas pessoas, serão transferidos de Salvador para Porto Seguro.

 

O juiz de Porto Seguro Roberto Freitas Júnior acatou o pedido do Ministério Público Estadual (MPE) e determinou a transferência dos presos. Segundo o MPE, o fato de eles estarem presos na capital estaria atrasando o andamento do processo.

 

Edésio é acusado de ser o mandante do assassinato dos líderes da APLB Álvaro Henrique Santos e Elisney Pereira Santos, em setembro, em Porto Seguro. Os policiais, dois deles seguranças do exsecretário e do prefeito, estariam envolvidos também na morte de um traficante e um pistoleiro, assassinados como “queima de arquivo”, pois participaram dos crimes.

 

(Notícia publicada na edição impressa do dia 24/03/2010 do CORREIO)

http://correio24horas.globo.com/noticias/noticia.asp?codigo=54201&mdl=50

 

 

23.03.2010 – Juiz determina transferência de Edésio para Porto Seguro no prazo de 5 dias

 

O titular da Vara Crime local, Roberto Costa de Freitas Júnior, também teria requisitado o material das interceptações telefônicas relacionado à “Operação Alfabetização”, que teria monitorado envolvidos no Caso APLB

Juiz determina transferência de Edésio para Porto Seguro no prazo de 5 dias

 

PORTO SEGURO – O juiz Roberto Costa de Freitas Júnior da Vara Crime de Porto Seguro acaba de requerer a transferência do ex-secretário Edésio Lima, preso na Polinter em Salvador, e dos três policias militares, custodiados no Batalhão da PM de Lauro de Freitas, para a comarca de Porto Seguro.

 

Edésio é acusado de ser o mandante da execução dos professores da APLB, ocorrida em setembro do ano passado, em conluio com os três PMs.

 

De acordo com o site “O Sollo”, o juiz deu um prazo de cinco dias para a transferência dos acusados e teria argumentado que a custódia dos suspeitos em Salvador “implicará na delonga processual”.

 

Já a defesa de Edésio alega que não acredita que o seu cliente ficará em segurança, “acaso mantido encarcerado em Porto Seguro”.

 

O juiz afirma que é dever do estado manter a integridade física e moral daqueles que estão sob sua custódia. O magistrado também teria requisitado ao Setor de Inteligência da Polícia Civil o material das interceptações telefônicas relacionado à “Operação Alfabetização”.

 

http://www.bahiadiadia.com.br/news.php?item.2175.4

 

 

17.03.2010 – Advogado de Edésio, o “Monstro de Euclides da Cunha”, diz que prefere defender seu cliente “na planície”

 

Juiz da Vara Crime de Porto Seguro estabeleceu, na última quinta, dia 11, o prazo de dez dias para a defesa do ex-secretário se manifestar

Advogado de Edésio, o “Monstro de Euclides da Cunha”, diz que prefere defender seu cliente “na planície”

 

SALVADOR/PORTO SEGURO – O advogado Maurício Vasconcelos, que defende o ex-secretário Edésio Lima, o “Monstro de Euclides da Cunha”, acusado de mandar matar os sindicalistas da APLB e mais duas pessoas em Porto Seguro, disse ao colunista Levi Vasconcelos do jornal A Tarde ter adorado ver seu cliente fora da prefeitura e da executiva regional do PSB. “Prefiro defendê-lo na planície”, explicou o advogado, que é um dos mais caros de Salvador.

 

Criminalistas ouvidos pelo “Bahia Dia Dia” não souberam explicar o que o defensor do indefensável quis dizer com isso.

 

Na última quinta, dia 11, o juiz da Vara Crime de Porto Seguro, Roberto Costa Freitas Júnior, estabeleceu o prazo de dez dias para a defesa de Edésio se manifestar.

 

http://www.bahiadiadia.com.br/news.php?item.2135.4


10.03.2010 – Justiça nega habeas corpus a ex-secretário de Abade acusado da morte dos professores

 

Acusado de mandar matar quatro pessoas em Porto Seguro, o ex-secretário de Governo Edésio Lima continua foragido da justiça

Justiça nega habeas corpus a ex-secretário de Abade acusado da morte dos professores

 

SALVADOR/PORTO SEGURO – O desembargador do Tribunal de Justiça da Bahia Mário Alberto Simões Hirs acaba de negar o pedido de habeas corpus impetrado pelos advogados do ex-secretário de Governo Edésio Dantas Lima (PSB), que continua foragido.

 

O ex-homem forte do prefeito Gilberto Abade (PSB) teve sua prisão preventiva decretada no dia 9 de fevereiro pelo juiz titular da Vara Crime de Porto Seguro, Roberto da Costa Freitas Júnior, sob a acusação de ter sido a mandante dos assassinatos dos professores Álvaro Henrique e Elisney Pereira, em setembro do ano passado.

 

O Ministério Público estadual também acusa o ex-secretário de Abade pelas mortes do seu motorista, vulgo Pequeno, e do traficante e pistoleiro, conhecido como Rodrigo Terceiro. A motivação desses crimes seria queima de arquivo, pois as duas vítimas teriam participado, segundo o MP, da execução dos sindicalistas da APLB.

 

http://www.bahiadiadia.com.br/news.php?item.2084.4


04.03.2010 – Polícia caça ex-secretário de Porto

 

A Polícia ainda caça o ex-secretário de Governo e Comunicação da Prefeitura de Porto Seguro, Edésio Ferreira Dantas, e outros dois homens suspeitos de envolvimento no assassinato de dois professores.

 

O ex-secretário está foragido desde segunda-feira, quando a polícia civil de Porto Seguro tentou prendê-lo. Edésio Ferreira é acusado de encomendar o assassinato dos professores e sindicalistas Álvaro Henrique Santos Elisney Pereira Santos.

 

As mortes ocorreram no dia 17 de setembro de 2009. Terça, o advogado Gutemberg Vieira disse que Edésio se apresentaria a qualquer momento. Além de Edésio, estão foragidos Antônio Andrade dos Santos Júnior e Danilo Costa Leite.

 

Na terça o prefeito de Porto Seguro, Gilberto Abade, exonerou o secretário do cargo. No mesmo dia os soldados PM Sandoval Barbosa dos Santos, Geraldo Silva de Almeida e Joilson Rodrigues Barbosa foram transferidos para Lauro de Freitas.

 

Fonte: http://www2.uol.com.br/aregiao/2010/03/entry_1756.html

 

 

 

03.03.2010 – Porto: PMs acusados de matar sindicalistas chegam a Salvador

 

Os três policiais militares acusados de participação no assassinato de dois sindicalistas, em Porto Seguro, chegaram esta quarta-feira (3) a Salvador. Sandoval Barbosa dos Santos, Geraldo Silva de Almeida e Joilson Rodrigues Barbosa se entregaram no Batalhão da PM do município, e agora estão detidos no Batalhão de Choque da Polícia Militar em Lauro de Freitas.

 

O Secretário de Comunicação e Governo de Porto Seguro, Edésio Lima Dantas, e mais dois soldados da PM, Antonio Andrade dos Santos Junior e Danilo Costa Leite, continuam foragidos da Justiça.

 

De acordo com informações da TV Bahia, o advogado do secretário, que foi exonerado na terça-feira (2) do cargo, disse que seu cliente se apresentará ainda nesta quarta-feira (3) à polícia.

 

Fonte: http://correio24horas.globo.com/noticias/noticia.asp?codigo=52064&mdl=50

 

 

 

03.03.2010 – Porto: Secretário acusado de mandar matar professores é exonerado

 

O secretário de Governo e de Comunicação de Porto Seguro, no Extremo Sul do estado, Edésio Lima foi exonerado na terça-feira (03) dos cargos. Em nota, o prefeito Gilberto Abade (PSB) afirmou que após saber do pedido de prisão preventiva contra Lima, esta seria a melhor atitude para não atrapalhar as investigações. Até as 22h de ontem, o ex-secretário ainda não havia se entregado à polícia.

 

Mas o advogado dele, Gutemberg Duarte, afirma que Lima estava viajando quando soube do mandado de prisão preventiva. Ele é acusado de ser o mandante do assassinato do presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação na Bahia (APLB) Álvaro Henrique Santos e do líder sindical Elisney Pereira, em setembro do ano passado.

 

Além de Edésio, outras quatro pessoas tiveram a prisão decretada pelo juiz Roberto Costa Júnior no dia 8 de fevereiro. Três policiais militares – Sandoval Santos, Geraldo Almeida e Joilson Barbosa – estão presos no 8º Batalhão da Polícia Militar. Estão foragidos os servidores municipais Antônio Andrade dos Santos Júnior e Danilo Costa Leite.

 

De acordo com denúncia do Ministério Público, sob o comando do secretário municipal Edésio Dantas, o bando agia em quadrilha com a finalidade de cometer crimes contra o patrimônio e tráfico de drogas.

 

Fonte: http://correio24horas.globo.com/noticias/noticia.asp?codigo=52020&mdl=50

 

 

 

03.03.2010 – Porto Seguro: político suspeito de matar sindicalistas continua foragido

 

Mário Bitencourt | Sucursal Eunápolis*

 

O secretário de Governo e Comunicação de Porto Seguro, Edésio Ferreira Lima Dantas, 44 anos, acusado de envolvimento na morte de dois sindicalistas, continua foragido nesta quarta-feira, 3, apesar de seu advogado Gutemberg Vieira ter dito que ele se apresentaria na última terça, 2.

 

Vieira chegou a negar que Edésio Ferreira estivesse foragido e disse que ele não tinha se apresentado porque estaria viajando. No entanto, até a manhã desta quarta, o político não compareceu à delegacia de Porto Seguro.

 

Edésio é suspeito de ter participação no assassinato dos professores sindicalistas da APLB/Sindicato, Álvaro Henrique Santos, 28, e Elisney Pereira Santos, 31, em 17 de setembro de 2009.

 

Além dele, foram denunciados três policiais militares (que se entregaram e estão no Batalhão de Choque, em Salvador) e dois funcionários públicos municipais (ainda foragidos).

 

Os mandados de prisão foram expedidos em 9 de fevereiro, mas se tornaram públicos na última segunda, 1°, após o promotor Dioneles Leone Santana Filho informar a imprensa da ordem de prisão e expor sua indignação pelo não cumprimento dos mandados até a ocasião.

 

O prefeito Gilberto Abade exonerou o secretário na segunda, mas o decreto ainda não foi publicado no Diário Oficial do Município.

 

*Com redação de Paula Pitta | A TARDE On Line

 

Fonte: http://www.atarde.com.br/cidades/noticia.jsf?id=1404001

 

 

 

02.03.2010 – Secretário de Porto Seguro é acusado de envolvimento na morte de dois professores

 

SALVADOR – A polícia está à procura do secretário de Governo e Comunicação de Porto Seguro, Edésio Ferreira Lima Dantas, acusado de ter mandado matar dois professores na cidade. O crime aconteceu em setembro do ano passado. Outros dois suspeitos de terem participado das mortes também estão foragidos.

 

Na manhã desta terça-feira, como forma de protesto pelas mortes e para pedir agilidade no cumprimento dos mandados de prisão, cerca de mil professores da rede municipal decidiram parar as atividades por tempo indeterminado. O início das aulas, previsto para a próxima segunda-feira, também foi adiado.

 

Os professores também querem que o prefeito Gilberto Abade dê esclarecimentos à comunidade ou peça afastamento do cargo, já que várias denúncias de irregularidades da administração municipal foram apresentadas pelo Ministério Público no processo que investiga a morte dos professores Álvaro Henrique e Elisney Pereira.

 

Na época, os professores tinham iniciado uma greve reivindicando melhorias na gestão municipal. Após o início do movimento, ambos os professores foram assassinados durante uma emboscada.

 

Depois de cinco meses de investigações, o Ministério Público pediu a prisão de seis pessoas que estariam envolvidas com o crime. Entre elas, três policiais militares, que se apresentaram segunda-feira e estão presos no Batalhão de Porto Seguro.

 

Segundo o promotor Dionelis Santana, o promotor também falou que os mandados de prisão foram expedidos há mais de um mês.

 

– A prisão foi decretada e havia uma certa resistência para o cumprimento. Não sei informar da parte de quem. A gente espera que esses mandados sejam cumpridos o mais rápido possível para que a sociedade tenha uma resposta porque as instituições estão, de certa forma, desqualificadas com essa demora – afirma o promotor.

 

Fonte: http://oglobo.globo.com/cidades/mat/2010/03/02/secretario-de-porto-seguro-acusado-de-envolvimento-na-morte-de-dois-professores-915974327.asp

 

 

 

01.03.2010 – Porto Seguro: PMs acusados de assassinar membros da APLB se entregam

 

Mário Bittencourt | Sucursal Eunápolis*

 

Os três policiais militares acusados de ter participação no assassinato dos membros da APLB (sindicato dos professores) – Elisney Pereira dos Santos, de 31 anos, e Álvaro Henrique Santos, 28 (que era presidente da instituição)-, em Porto Seguro (a 709 km de Salvador), se entregaram à polícia no começo da tarde desta segunda-feira, 1º.

 

Sandoval Barbosa dos Santos, Geraldo Silva de Almeida e Joilson Rodrigues Barbosa, que tiveram a prisão preventiva decretada em 9 do fevereiro pelo juíz Roberto Costa de Freitas Júnior, titular da Vara Crime de Porto Seguro, se apresentaram ao 8º Batalhão da PM.

 

Já o Secretário de Comunicação e Governo do município, Edézio Lima Dantas, que também é acusado de ter participação no assassinato, continua foragido.

 

Pela manhã, o promotor de Justiça do Ministério Público, Dionélis Leone Santana Filho, esteve no Centro de Convenções da cidade, onde fica localizado o escritório de Edézio Dantas. Ao lado de dois policiais, ele pretendia cumprir a ordem de prisão, mas o acusado não foi encontrado no local.

 

No início da tarde, cerca de 50 professores fecharam a BR-367, em frente a Delegacia de Porto Seguro, com faixas e cartazes. Eles pediam agilidade na prisão dos envolvidos.

 

Crime – O duplo homicídio aconteceu em setembro do ano passado. Também foram denunciados Antônio Andrade dos Santos Júnior e Danilo Costa Leite, que aparecem nas investigações como traficantes de drogas.

 

O promotor Dionélis Santana lamenta pela demora. “A cúpula da Secretaria de Segurança Pública do Estado sabe que o juiz decretou as prisões e está demorando para efetuar as prisões”, lamentou.

 

Fonte: http://www.atarde.com.br/cidades/noticia.jsf?id=1401539

 

 

 

01.03.2010 – PMs acusados de matar professor se entregam em Porto Seguro

 

Os três policiais militares acusados de participar da morte do presidente do Sindicato dos Professores de Porto Seguro (APLB), Álvaro Henrique Santos, 28, e do professor Elisnei Pereira, 31, em setembro do ano passado, se apresentaram à polícia na tarde desta segunda-feira (1). Os policiais Sandoval Barbosa dos Santos, Geraldo Silva de Almeida e Joilson Rodrigues Barbosa ficarão detidos no 8º Batalhão da Polícia Militar.

 

A prisão dos acusados havia sido decretada no dia 8 de fevereiro pelo juiz Roberto Costa de Freitas Júnior, titular da Vara Crime de Porto Seguro. Continua foragido o secretário de Comunicação Edésio Lima, tido como o mandante do crime. Outros dois acusados de ajudar os PMs continuam desaparecidos: Antonio Andrade dos Santos Junior e Danilo Costa Leite

 

O promotor Dionélis Leone Santana Filho, que foi informado pela equipe do Correio24horas sobre a prisão dos três policiais, disse que esteve na manhã de hoje no gabinete do secretário de Comunicação para cumprir o mandato de prisão, mas não o encontrou no local. ” Ele estava trabalhando normalmente até hoje, se aproveitando da lentidão do caso. Não entendo como nada havia sido feito, já que até testemunhas estavam sendo executadas”.

 

Manifestação

 

A morte do presidente do sindicato estaria relacionada às denúncias feitas por ele ao Ministério Público sobre o desvio de verbas, abuso de autoridades e contratação de funcionários fantasmas. Um homem conhecido como “Pequeno”, acusado de tentar matar a testemunha Itamar Pereira dos Santos, foi preso e morreu dentro da cadeia.

 

Na manhã desta segunda-feira (1),  professores do município realizaram uma manifestação em frente ao Ministério Público de Porto Seguro depois de fechar a BR-367. Eles pediam agilidade na prisão dos quatro envolvidos do crime contra os professores.

 

Fonte: http://correio24horas.globo.com/noticias/noticia.asp?codigo=51836&mdl=50

Top