Opções

Ache fácil

G1-BA: Mais de 90 escolas municipais de Salvador registraram casos de Covid-19 após retorno semipresencial das aulas, diz APLB

Casos de Covid-19 foram registrados em pelo menos 97 escolas municipais de Salvador após o retorno semipresencial das aulas ocorrido no dia 3 de maio. A informação foi dada pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia (APLB) ao G1 nesta terça-feira (8). [Confira lista das unidades no fim da matéria]

De acordo com a APLB, a situação será remetida ao Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) para que haja uma intervenção. Além disso, o sindicato também enviou um ofício ao secretário municipal da Educação, Marcelo Oliveira, para que uma reunião seja realizada com urgência.

No ofício, o sindicato pede a revogação do decreto 33.811/2021, responsável por autorizar a retomada das aulas na modalidade semipresencial; o cumprimento rígido, bem como reavaliação, do Protocolo de Retomada das Aulas Presenciais, e a retomada imediata da entrega das atividades impressas que foi suspensa pela Smed, já que a maioria dos alunos da rede não dispõe de recursos tecnológicos para ter acesso às atividades.

Ainda no ofício, a APLB pede qualidade para o ensino remoto, tendo como um dos requisitos a garantia de acesso a tablets para os alunos e professores além de , priorizar a vacinação para os trabalhadores em educação que atuam na Smed e em órgãos descentralizados, reimplantação do auxílio-alimentação para todos os trabalhadores que têm direito, entre outros itens.

Em relação aos casos de Covid-19 nas escolas de Salvador, o Sindicato dos Professores no Estado da Bahia (Sinpro-BA) disse que não há dúvidas de que existe uma subnotificação. Segundo o Sinpro-BA, as escolas particulares estariam omitindo essas informações.

O Sinpro-BA ainda destacou que o cenário de retorno às aulas presenciais e semipresenciais é uma aberração e a maior parte dos envolvidos está omissa em relação ao que tem acontecido. Ainda segundo o Sinpro-BA, não há fiscalização eficiente sobre o cumprimento dos protocolos contra o novo coronavírus.

O G1 entrou em contato com a prefeitura de Salvador, mas não obteve resposta até a publicação desta reportagem.

Caso de Covid-19 em escola particular

Em 13 de maio, a mãe de um aluno do Colégio Antônio Vieira, localizado no bairro do Garcia, em Salvador, demonstrou preocupação após saber que uma aluna do 5º ano do ensino fundamental testou positivo para Covid-19. Apenas um caso de Covid-19 havia sido confirmado entre alunos da instituição de ensino e as atividades presenciais foram mantidas.

No entanto, no mesmo dia, o Colégio Antônio Vieira informou que suspendeu as aulas presenciais de uma das turmas do 8° ano, após uma aluna testar positivo para o coronavírus.

Impasse no retorno às aulas

No dia 13 de maio, professores da rede municipal de Salvador decidiram, durante reunião ampliada, pelo estado de greve, pela continuidade das aulas remotas e pelo retorno das atividades presenciais somente após a imunização completa do trabalhadores da educação – com aplicação das 1ª e 2ª doses da vacina.

O impasse do retorno às aulas presenciais na capital baiana ocorre desde o final de abril, quando o prefeito Bruno Reis anunciou a retomada das atividades semipresenciais para o dia 3 de maio. As escolas das redes privada e pública abriram, mas registraram pouco adesão de retomada por parte dos estudantes.

Os professores das escolas particulares de Salvador também decidiram não retornar às salas de aula até que toda a categoria esteja imunizada, mas a medida dessa categoria ocorreu após assembleia realizada em 11 de maio.

 

Confira a lista divulgada pelo sindicato APLB:

CMEI Associação Crista Feminina, na Boca do Rio;
CMEI Geórgia Maria Barradas Carneiro, em Itapuã Alto do Coqueirinho;
Creche E Pré Escola Primeiro Passo Cassange, em Cassange;
Creche Primeiro Passo Parque São Cristóvão, em São Cristóvão (reinfectada);
Escola Municipal Agnelo De Brito, na Boca do Rio;
Escola Municipal Bairro do Parque São Cristóvão João Fernandes da Cunha, em São Cristóvão;
Escola Municipal de Nova Esperança Professor Arx Tourinho, CEPEL – Ceasa;
Escola Municipal Juarez Goes De Souza, em São Cristóvão;
Escola Municipal Osvaldo Gordilho, em São Cristóvão;
Escola Municipal Padre Ugo Meregalli, em Nova Brasília;
Escola Municipal Raymundo Lemos De Santana;
Escola Municipal Recanto dos Coqueiros, em Pituaçu;
Escola Municipal Teresa Cristina, em Piatã;
Instituto Municipal De Educação Professor Jose Arapiraca – IMEJA, na Boca do Rio;
CMEI Dalia de Menezes – em Nordeste de Amaralina;
Escola Municipal Comunitária Cristo Redentor – em Santa Cruz;
Escola Municipal Iacy Vaz Fagundes, Na Federação;
Escola Municipal Makota Valdina – Engenho Velho da Federação;
Escola Municipal Osvaldo Cruz – no Rio Vermelho;
Escola Municipal São Pedro Nolasco – em Santa Cruz;
CMEI Arlete Magalhães, em Roma;
CMEI Jose da Silva Tavares, no IAPI;
CMEI Maria da Conceição Costa, no Jardim Cruzeiro;
Escola Municipal Cardeal da Silva, no IAPI;
Escola Municipal Constança Medeiros, No Bonfim;
Escola Municipal Eloyna Barradas, Na Ribeira;
Escola Municipal Ministro Simões Filho, Pero Vaz;
Escola Municipal Melvin Jones – em Massaranduba;
Escola Municipal Centro Social Mangeueira – em Massaranduba;
CMEI Waldeck Ornelas – Na Fazenda Grande I;
Creche E Pré Escola Primeiro Passo De Cajazeiras, Em Cajazeiras X;
Escola Municipal Cajazeiras XI, Em Cajazeiras XI;
Escola Municipal Da Palestina, Na Cajazeiras;
Escola Municipal Eduardo Campos, Em Águas Claras;
Escola Municipal Fazenda Grande II Ministro Carlos Santana, Fazenda Grande;
Escola Municipal Fazenda Grande II, Em Fazenda Grande II;
Escola Municipal Francisco Leite – Em Água Claras;
Escola Municipal Iracy Fraga, Em Águas Claras;
Escola Municipal Professor Manoel De Almeida Cruz, Em Cajazeiras XI;
CMEI Angelina Rocha De Assis, no Lobato;
CMEI Semente Do Amanhã, no IAPI;
Escola Antônio Carlos Magalhães, em São Caetano;
Escola Barbosa Rodrigues, em São Caetano;
Escola Batista de San Martim, na Fazenda Grande do Retiro;
Escola Municipal Batista de São Caetano, em São Caetano;
Escola Municipal Consul Schindler, em São Caetano;
Escola Municipal Engenheiro Gilberto Pires Marinho, no Lobato;
Escola Municipal Fonte do Capim, em Fazenda Grande do Retiro;
Escola Municipal Nossa Senhora de Guadalupe, no Alto do Peru;
Escola Municipal Professor Guedes, em São Caetano (reinfectada);
Escola Municipal Xavier Marques, em Fazenda Grande do Retiro;
Escola Yolanda Pires, em Fazenda Grande do Retiro;
Escola Municipal professora Maria de Lourdes Santana Alves – em Capelinha (reinfectada);
Escola Municipal Álvaro da Franca Rocha, na Engomadeira;
Escola Municipal do Calabetão, no Calabetão;
Escola Municipal Eugênia Anna dos Santos, em São Gonçalo do Retiro;
Escola Municipal Maria Felipa, em Tancredo Neves;
Escola Municipal Professora Anfrísia Santiago, em Tancredo Neves;
Escola Municipal Tomaz Gonzaga, em Pernambués;
CMEI Abdias Nascimento, em Conjunto Lagoa da Paixão – Valéria;
CMEI Educar é Viver, em Fazenda Coutos I;
CMEI Mario Altenfelder, no Lobato;
CMEI Paulo Bispo Braz, em Nova Brasília de Valéria;
Creche E Pré Escola Primeiro Passo Ilha Amarela;
Escola Municipal Cristóvão Ferreira, em Itacaranha;
Escola Municipal de Fazenda Coutos, em Coutos;
Escola Municipal De Itacaranha Manoel Faustino, Em Itacaranha;
Escola Municipal Eufrosina Miranda, no Lobato;
Escola Municipal Francisca De Sande, em Coutos;
Escola Municipal Geraldo Bispo Dos Santos, em Plataforma;
Escola Municipal Joaquim Magalhães, em Itacaranha;
Escola Municipal Manoel Faustino, em Itacaranha;
Escola Municipal Maria Constança Moraes de Carvalho, no Lobato;
Escola Municipal Professor Ítalo Gaudenzi, em Fazendas Coutos III;
CMEI Álvaro Bahia, em Paripe;
Creche e Pré Escola Primeiro Passo Periperi, em Periperi;
Escola Municipal Alvaro Vasconcelos da Rocha, em Coutos;
Escola Municipal de Paripe, em Paripe;
Escola Municipal Dom Pedro I, em Paripe;
Escola Municipal Ilha dos Frades, na Ilha dos Frades;
Escola Municipal Mirantes De Periperi, em Periperi;
Escola Municipal Visconde de Cairu, em Paripe;
Escola Municipal Amélia Rodrigues, no Tororó;
Escola Municipal Joao Lino, no Pelourinho;
Escola Municipal Martagão Gesteira – no Engenheiro Velho de Brotas;
Escola Municipal Nossa Senhora da Vitória, na Graça;
Escola Municipal Ruy Lima Maltez – na Ladeira dos Galés;
Escola Santa Ângela das Mercês – no Dois de Julho;
CMEI Unidos do Castelo Branco, em Castelo Branco;
Escola Municipal D Arlete Magalhães – em Castelo Branco;
Creche e Escola Primeiro Passo São Marcos, em São Marcos;
Escola Municipal Campinas de Pirajá;
Escola Municipal Cleriston Andrade, EM São Marcos;
Escola Municipal Manoel De Abreu, Em São Marcos;
Escola Municipal Orlando Imbassahy, em São Marcos;
Escola Municipal Syd Porto Brandão, em Vale dos Lagos;
Escola Municipal General Labatut – em Pirajá (reinfectada).

 

Do G1

Top