Opções

Ache fácil

EM FEIRA DE SANTANA: PROFESSORES SUSPENDEM FORMAÇÃO CONTINUADA

A diretoria da APLB-Feira foi aos locais onde estão sendo realizadas as Formações Continuadas dos Professores da Rede Municipal para conversar com a categoria e entregar material explicativo sobre as formações, baseado na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional – LDB – N° 9394/96 e na Lei 11.494/2007, sobre os repasses de recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação – Fundeb, que compreende a “Remuneração e aperfeiçoamento do pessoal docente e dos profissionais da educação, contemplando: remuneração e capacitação, sob a forma de formação continuada de trabalhadores da educação básica (…)” . Considerando que é direito do trabalhador em educação das redes públicas de ensino a garantia das condições necessárias, como transporte e alimentação, para que os mesmos compareçam aos locais da Formação da categoria e o Governo Municipal não oferece essas condições, a APLB-Feira propôs aos professores que não participassem da Formação, a fim de denunciar a falta das condições necessárias para a formação. Sendo assim, os professores decidiram suspender as Formações que estavam sendo realizadas no Teatro Maestro Miro e na Associação Cristã Feminina, ontem (7), neste último local, foi constatado ainda que o material não era suficiente para os mais de 60 professores participantes, que estavam em uma sala de aula insalubre, que não comportava o número excessivo de participantes.

Lembrando que o Município de Feira de Santana no que tange o Plano de Carreira defasado de 1992, não oferece nenhuma gratificação nos vencimentos dos trabalhadores em educação, ou seja, não há estimulo do poder público municipal para a participação da categoria nas formações.

A diretoria da APLB-Feira irá discutir com a Secretária de Educação do Município, sobre os outros dias da Formação Continuada que será realizada durante essa semana. A APLB-Feira seguirá na luta pelos direitos da categoria e valorização dos trabalhadores em educação.

Top