Opções

Ache fácil

Capim Grosso: professoras (es) comemoram

Professores de Capim Grosso comemoram aprovação do Plano de Cargos e Salários, Estatuto do Magistério e reajuste salarial de 10%

A sessão de terça-feira (18) da Câmara Municipal de Vereadores de Capim Grosso foi marcada pela aprovação dos projetos de reforma do Reestruturação do Estatuto do Magistério e Cria o Plano de Cargos e Salários, bem como do reajuste salarial para todos os servidores do município, reajuste esse que fez parte da pauta de reivindicações dos profissionais da educação em meio a paralisação das aulas do ano letivo em vigor. O fim da greve só aconteceu mediante acordo entre a categoria e a administração municipal representada pelo ex-prefeito Itamar Rios, na audiência a presença de Joel Câmara, representante da APLB-Sindicato de Salvador e do mediador do encontro o ex-promotor da comarca local, Gilder Oliveira, promovido para a comarca de Irecê.
Os projetos aprovados foram elaborados por uma Comissão Tripartite formada por representantes da categoria, encabeçada pela APLB-Sindicato Delegacia Sindical Capingrossense,APLB-Sindicato Executiva de Salvador, Sec. da Educação e Câmara Municipal de Vereadores e passaram mais de um ano engavetados, mas diante da assinatura do TAC – Termo de Ajustamento de Conduta, documento elaborado pelo citado promotor, os projetos foram enviados para casa legislativa e sem alterações por parte dos edis, ambos foram votados e aprovados por todos os pares da casa. Os projetos seguem agora para serem sancionados pelo prefeito João Dias.
Em conversa com Adenildes Novaes, diretora da APLB, ela nos disse: “foi mais uma grande vitória da categoria, mas o que vai realmente fazer a diferença na vida dos Profissionais da Educação de Capim Grosso, será sem dúvida a aplicação de cada ponto dos projetos”, Adenildes informou ainda que foram 3 anos de muito trabalho e embates em prol do reajuste e das reformas, “ nós estamos felizes e orgulhosos por essa vitoraia.”
A APLB-Sindicato tem agora como meta ajudar professores que estavam estudando no Projeto Rede Uneb 2000, mas que diante de alguns problemas, tiveram as aulas interrompidas e com isso o percurso do III trimestre. Uma comissão de professores segue para a Uneb/Jacobina na tarde de quarta-feira (19) com o objetivo de resolver as pendências.

Texto e Foto: Arnaldo Silva

Top