Opções

Ache fácil

A APLB liderou os educadores na Manifestação Fora Temer e Diretas Já, nesta quarta-feira (24), em Salvador

Milhares de pessoas participaram de mais uma grande caminhada na tarde desta quarta-feira (24) em Salvador, para pedir o fim das reformas trabalhista e previdenciária, a renúncia do golpista Michel Temer e a convocação de eleições diretas para a Presidência da República. Organizado pela Frente Brasil Popular (FBP) com as centrais sindicais, o ato fez parte do calendário de lutas do Dia Nacional Contra as Reformas Trabalhista e Previdenciária, que teve como ponto alto o  movimento Ocupabrasília, que levou mais de 200 mil pessoas à capital federal também nesta quarta-feira, contra o presidente usurpador e suas medidas regressivas.

A caminhada começou no Campo Grande e seguiu pela Avenida Sete de Setembro até a Praça Municipal, reunindo estudantes e trabalhadores de diversas categorias, sindicatos e movimentos sociais, que enfrentaram chuva no percurso, mas não arredaram pé da luta, que é para retomar o país das mãos dos golpistas.

Com bandeiras, faixas e cartazes, os manifestantes gritaram e exibiram as mensagens “Fora Temer” e “Diretas já” durante todo o trajeto. Os protestos dos manifestantes foram também dirigidos ao prefeito ACM Neto, aliado de Temer e um dos defensores de suas reformas regressivas, que inclusive adotou antecipadamente em Salvador, já a partir de 2015. Por isso a voz das ruas é: Fora Temer e leve ACM!

Sempre na luta em defesa dos direitos e da democracia, a APLB-Sindicato liderou os educadores no ato político, para dizer não ao governo ilegítimo de Temer, que comanda reformas que penalizam todos os brasileiros, e à ACM Neto pelas mazelas do ensino público oferecido pelo município e por sua política nefasta de desrespeito aos direitos dos trabalhadores em Educação.

Em Brasília, a caminhada teve saída das proximidades do Estádio Mané Garrincha e seguiu em direção ao Congresso Nacional para pressionar os parlamentares contra a suspensão dos direitos da população.

Fotos: Walmir Cirne

 

Notícias anteriores:

ATENÇÃO: QUARTA-FEIRA, 24 DE MAIO, É DIA DE PARALISAÇÃO DA EDUCAÇÃO NA BAHIA, DE PASSEATA E DE OCUPAR BRASÍLIA

 

24 de maio será um dia de intensa mobilização para os trabalhadores brasileiros. As centrais sindicais vão realizar uma grande manifestação em Brasília, com ocupação das ruas e protestos em frente ao Congresso Nacional contra as reformas trabalhista e previdenciária. A CTB Bahia está orientando os sindicatos a organizar caravanas e levar o maior número de pessoas possível para a capital Federal.

A Educação  vai parar em toda a Bahia!  A APLB-Sindicato informa que será paralisação das redes Estadual e Municipais de Educação no dia 24 de Maio – Dia do Ocupa  Brasília.  Em Salvador,  a  concentração será  no Campo Grande às  15h.
A APLB-Sindicato está  colocando 20 ônibus para ir à Brasília, 18 saindo das regionais e 2 saindo de Salvador, levando os trabalhadores em educação  para participar do Ocupa Brasília. Os trabalhadores  em educação que podem ir à Brasília   devem enviar e-mail para:  organiz2017@gmail.com

“A orientação é para que todos os trabalhadores em educação e outras categorias e  lideranças sindicais participem do protesto e das manifestações neste dia. Por isso, estamos convocando aqueles que não puderem ir à Brasília para o ato  que contará com a participação de 100 mil pessoas, para participar da caminhada que a Frente Brasil Popular e as centrais estão organizando em Salvador”, destaca Rui Oliveira coordenador-geral da APLB-Sindicato.

O protesto é parte das mobilizações do Ocupe Brasília, ato unificado das centrais sindicais e dos movimentos populares em defesa dos direitos sociais, trabalhistas e previdenciários.

“Esta será uma das maiores mobilizações do movimento sindical nos últimos anos, na justa luta contra o golpe e em defesa dos direitos das trabalhadoras e trabalhadores brasileiros”, diz em nota o presidente da CTB, Adilson Araújo.

 

Confira a nota da Frente Brasil Popular convocando o ato em Salvador:

24 de maio – Dia de luta em defesa da aposentadoria e das leis trabalhistas

O desgoverno Temer, que conta com o apoio e entusiasmo de ACM Neto, fez aprovar a destruição dos direitos trabalhistas na Câmara. E fará de tudo para que este ataque aos trabalhadores seja aprovado no Senado. Além disso, o próximo golpe contra o povo brasileiro é a votação do projeto que, na prática,  impossibilitará que milhões de brasileiros consigam se aposentar.

Este projeto, a dita “reforma” da previdência, pode ser votado a qualquer momento. Deputados do PMDB/PSDB/DEM/PP/PRB/PSD e outros estão sendo subornados com dinheiro público pra votar a favor. O relator do desmonte da previdência, por exemplo, é o deputado Artur Maia (PPS), que segue orientação do prefeito de Salvador. O relatório que desmantela o direito de acesso à aposentadoria foi aprovado na comissão da Câmara e agora segue para o plenário, onde deve ser votado por todos os deputados.

É hora de pressionar e ficar de olho em como vai se comportar o deputado que você elegeu, ele pode votar contra você!

No dia 24 de maio, trabalhadores de todo o país vão promover o OCUPA BRASÍLIA, para pressionar os deputados e senadores na capital do país. Em Salvador faremos passeata para denunciar estes ataques aos direitos duramente conquistados pelo povo brasileiro.

A Rede Globo e toda a grande mídia comprada está fazendo de tudo para desviar a atenção da população enquanto nossos direitos são retirados. Mais que nunca é preciso ficar atento e se mobilizar!

Todos ao Campo Grande no dia 24/05 (quarta) às 15 horas.

Frente Brasil Popular

Centrais Sindicais

Notícias anteriores

Devido aos acontecimentos de ontem (17 de maio) e hoje, com a Polícia Federal e procuradores e juízes da Operação Lava-Jato descobrindo e a mídia revelando a delação de um dos donos da Friboi, na qual aparece gravação de pedido de propina do presidente ilegítimo da República, Michel Temer, e do presidente do PSDB, senador Aécio Neves, entre outros políticos, a situação da política brasileira urge por uma definição. Nesse sentido, a APLB-Sindicato convoca a categoria a participar de manifestação no Campo Grande, a partir das 15 horas desta sexta-feira, 19 de maio, seguida de caminhada até a Praça Castro Alves.

A APLB-Sindicato sempre esteve e estará presente como protagonista nos acontecimentos políticos da Nação. A consciência política faz parte da Educação. Quem luta por uma Educação de qualidade não pode ficar indiferente à política, que ao final de tudo é o que rege a vida da Nação.

Teremos manifestação e caminhada nesta sexta-feira, mas a programação de 24 de maio também está mantida.

Clique nos links e veja o que a mídia anunciou ontem e hoje:

Após delação da JBS tudo é epílogo para Temer

Áudio de conversa de Temer e empresário encurrala o governo

Procuradoria pede prisão de Aécio Neves

Temer cancela agenda e diz que não vai cair

Prisão da irmã deixa Aécio acéfalo

Se Temer cair, quem assume?

Eduardo Cunha disse que delação de JBS seria o fim da República

Presidente da OAB do Distrito Federal é preso após delação da JBS

Top