Opções

Ache fácil

Revolução Russa faz 100 anos

Artigo
*Nivaldino Felix

Neste mês, mais precisamente em 26 de outubro, completa 100 anos que aconteceu na  Rússia e  na História,  um dos grandes acontecimentos  da humanidade. Falamos da Revolução Russa,  quando milhões de homens e mulheres,  proletários, operários e camponeses protagonizaram a possibilidade da implementação de um novo sistema político econômico, o socialismo.

Em outubro de  1917, a revolução derrotou a aristocracia ociosa que há milhares de anos submetia o povo russo  às absurdas condições de miséria. Outubro de 1917 significa o inicio da libertação do povo que sob o comando de Lênin – que depois de derrotar a nobreza, instalou um governo provisório. Iniciava ali a consolidação do proletariado – o inicio de  sua emancipação. É importante observar que milhares de soldados aderiram à revolução, sendo isso fundamental para expulsão definitiva do Czar Nicolau II, representante da nobreza carcomida, que mandou reprimir os marinheiros do Encouraçado Potemkin, devido à sua consciência proletária e rebelde.

Ao instalar um governo provisório, Vladimir Lênin protagonizou diversas reformas  liberalizantes, entre elas a abolição da corporação policial por uma milícia popular.

Daí se estabeleceu a República Soviética, quando quase todos os países do Leste europeu se incorporaram ao projeto socialista, sistema que fez a União Soviética prosperar e se transformar na primeira economia do mundo, que colocou o primeiro homem no espaço, que praticamente erradicou o analfabetismo, e estabeleceu os planos quinquenais. A economia crescia 15% ao ano, e isso assustava o mundo capitalista, que segundo alguns historiadores falam que a Segunda Guerra Mundial foi projetada para aniquilar o regime dos sovietes.

Stálin foi considerado por diversos líderes europeus e americanos como o maior estrategista do mundo, homem  sob cujo comando o Exército Vermelho derrotou o exército nazista de Hitler. Depois de sua morte, o regime soviético começou a se diluir, em consequência da traição de elementos como Kruschev, Brejnev e outros, que restauraram o capitalismo e destruíram o socialismo na União Soviética.

*Nivaldino Felix

Diretor de imprensa  da APLB-Sindicato

Pesquisador, poeta e contista

Top