Opções

Ache fácil

Educadores Municipais de Santa Brígida mantém greve pelo cumprimento do Piso Salarial e do Plano de Carreira

A APLB Sindicato – Núcleo de Santa Brígida informa que os trabalhadores em educação da Rede Municipal de Ensino daquele município se encontram em greve desde o dia 15 de março de 2017, quando aderiram à Greve Nacional contra a reforma da previdência, decidiram em assembleia manter-se em greve pelos seguintes pontos:

  • Falta de cumprimento do reajuste do Piso Salarial de 2017;
  • Falta de cumprimento do Plano de Carreira, na íntegra, para os demais servidores.

O diretor da Regional Nordeste, João Neto Fraga, informa que, atualmente, os professores de nível médio do município recebem piso salarial correspondente ao do ano de 2014, no valor de R$ 1.697,37, para uma jornada de 40 horas semanais.

Top