Opções

Ache fácil

DIA DE LUTA DO SERVIDOR MUNICIPAL: Em caminhada, servidores exigem concessão de direitos e melhores condições de trabalho

Uma caminhada que reuniu representantes de diversas classes trabalhadoras em prol de um único objetivo: exigir do Executivo Municipal a concessão de direitos previstos em lei, melhores condições de trabalho e respeito aos servidores municipais de Salvador. Este foi o ato que marcou, na manhã desta quinta-feira, 17, o Dia de Luta do Servidor Municipal, convocado pela APLB-Sindicato e pelo Sindseps, cuja concepção foi aprovada em assembleia pelos trabalhadores em Educação do município, no dia 1º de agosto, e pelos servidores da prefeitura de Salvador, no dia 10 de agosto.

Foto: Getúlio Lefundes | APLB-Sindicato

A concentração teve início às 8h, no Campo Grande, de onde os participantes saíram em passeata com destino à Praça Municipal. A manifestação recebeu o apoio da população. Pedestres, motoristas e trabalhadores da avenida Sete de Setembro e adjacências receberam cartas que relatam a situação de descaso em relação aos servidores, como falta de reajuste salarial, segurança, material de higiene, fardamento, equipamentos de proteção e assistência médica adequada. Os aposentados também marcaram presença no ato, cobrando direitos que lhes são negados pelo Executivo Municipal.

CONFIRA A GALERIA DE FOTOS AQUI

Um dos apoiadores do movimento foi o assistente social Edmilson Sales, pai de aluno da Escola Municipal Engenho Velho da Federação. Segundo ele, o prédio da escola está prestes a desabar por falta de manutenção, o que pode causar um acidente. Confira o desabafo no vídeo abaixo:

 

Já a vice-coordenadora da APLB-Sindicato, Marilene Betros, destacou a luta dos servidores para mudar esta realidade. “Nós estamos na rua para denunciar o descaso do prefeito ACM Neto com a Educação. Ele faz propaganda enganosa, coloca na televisão que está tudo bem mas, na verdade, temos um número considerável de escolas caindo aos pedaços. Por isso que nós não vamos permitir que servidor público trabalhe em condições insalubres”, enfatizou.

A caminhada contou ainda com um ato simbólico em frente ao prédio Sulacap, quando os trabalhadores realizaram uma grande roda e cantaram o Hino Nacional para, em seguida, subirem a Praça Castro Alves em direção à Praça Municipal.

O objetivo do Dia de Luta é unificar as diferentes categorias profissionais em prol da valorização dos seus trabalhadores que, cada vez mais, têm seus direitos cerceados pelo ilegítimo Temer – por meio da Reforma Trabalhista, Reforma da Previdência e da Terceirização – e, em âmbito municipal, pelo prefeito ACM Neto, que dá as costas para seus servidores, negando-lhes direitos garantidos no Plano de Carreira e outras reivindicações, como o reajuste salarial.

 

Top