Opções

Ache fácil

Greve Nacional! À tarde, caminhada reuniu milhares de manifestantes no Centro de Salvador


No dia da Greve Geral, já considerada a maior da história do Brasil, os trabalhadores baianos mostraram disposição de luta e tomaram as ruas para protestar contra as reformas nefastas que Michel Temer e seus aliados tentam impor ao povo brasileiro. Além da suspensão das atividades de diversos segmentos e categorias, em Salvador, à tarde, cerca de 80 mil pessoas saíram em passeata pelo Centro da cidade. A APLB-Sindicato marcou presença ativa, juntamente com os trabalhadores e trabalhadoras em educação das redes estadual, municipal e caravanas do interior do estado.

Com trios elétricos, bandeiras, cartazes e gritos de Fora Temer, estudantes, integrantes de movimentos sociais e centrais sindicais conclamaram a população à luta e fizeram performances culturais para demonstrar às pessoas que passavam a importância da defesa da democracia brasileira.

Os protestos pediam a saída de Michel Temer, a convocação de eleições gerais, e a reprovação da reforma trabalhista no Senado e da reforma da previdência na Câmara dos Deputados. Os parlamentares que votaram a favor da terceirização e da reforma trabalhista também foram alvo do protesto dos trabalhadores e do movimento social.

À noite, a direção da APLB e os trabalhadores da educação ainda tiveram fôlego para participar, do ato político cultural, que reuniu sindicalistas e demais representantes dos movimentos sociais no Rio Vermelho.

Interior do estado

Desde o início da manhã ocorreram manifestações em várias regiões do estado,  com vias interditadas, greve no transporte coletivo e paralisação de diversas categorias, com destaque para os trabalhadores da Educação, mobilizados pela APLB-Sindicato, que tem atuação em quase 400 municípios.

Foram realizadas atividades nas cidades de Irecê, Camaçari, Itabuna, Guanambi, Caetité, Jequié, Ipiaú, Ilhéus, Ibotirama, Jacobina, Madre de Deus, Xique-Xique, Feira de Santana, Lauro Freitas, Alagoinhas, Simões Filho, Juazeiro, Brumado, Paulo Afonso, Barreiras, Porto Seguro, Itagimirim,  Belmonte, Jaguaquara, Ipirá, Valença, Ubaitaba, Una e Vitória da Conquista, entre outras.

Todos ao Ato Unitário do 1º de Maio!

A APLB-Sindicato conclama a categoria a participar do ato unificado de celebração do Dia do Trabalhador, 1º de Maio, convocado pela CTB Bahia, que este ano será realizado no Farol da Barra, a partir das 14h.  

A participação de todos é muito importante. Mais que uma celebração, o 1º de Maio de 2017 será um momento de reafirmar a luta contra as reformas propostas pelo governo Temer, que visam à retirada de direitos sociais e trabalhistas.

Notícias anteriores:

Juntos e combativos na Greve Nacional! À tarde tem mais: caminhada no Campo Grande


A APLB-Sindicato junto com os trabalhadores e trabalhadoras em educação  das redes estadual,   municipal e caravanas do interior do estado além das centrais  sindicais e movimentos  sociais e estudantis promoveram uma grande manifestação na Avenida  ACM. Com faixas,  apitos,  cartazes e palavras de ordem os trabalhadores promoveram uma grande  manifestação contra às reformas  da Previdência, Trabalhista e Terceirização.

O coordenador-geral Rui Oliveira afirma que a luta ainda não acabou: “A categoria é  unida e combativa. Não  vamos desistir de lutar!  Podemos reverter a situação  atual. Não podemos  nos calar. Só  nas ruas conquistaremos a vitória pela garantia dos nossos direitos”.

Temer tomou o poder para dar o golpe no povo e nos trabalhadores para favorecer os ricos e poderosos!

Rasgou a CLT e será o patrão quem vai decidir sobre os direitos do trabalhador.

Temer quer aumentar a jornada de trabalho para 12 horas diárias. Direitos como, férias, 13º salário e FGTS irão para o lixo. Será a precarização completa do trabalho.

Temer também quer acabar com a aposentadoria. A proposta exige 49 anos de contribuição e 65 anos de idade mínima para poder se aposentar. A maioria esmagadora da população morrerá sem se aposentar

Um exemplo: Se você começar a trabalhar com 30 anos de idade e não perder o emprego, só poderá se aposentar com 79 anos para receber o benefício integral.

E aí?  Você merece isso?

JUNTE-SE A NÓS E DIGA NÃO A REFORMA DA PREVIDÊNCIA E TRABALHISTA DE TEMER.

DIA 28 – SEXTA-FEIRA – VAMOS PARAR O BRASIL

VENHA PRA LUTA!

FORA TEMER!

Agenda:

DIA 28 – SEXTA-FEIRA – VAMOS PARAR O BRASIL

00h – Greve Geral

7h – Concentração dos movimentos sociais no Iguatemi. 

15h – Grande Concentração no Campo Grande.

DIA 1º de Maio – SEGUNDA-FEIRA

14h –  Ato unificado das centrais sindicais e frentes no Farol da Barra

 

Notícias anteriores:

Neste mês de aniversário da APLB-Sindicato a mobilização é total. Várias tarefas foram realizadas desde o início do mês de abril para a construção da greve geral, em conjunto com as Frentes Brasil Popular (FBP) e Povo Sem Medo:

Dia 25 (Terça-feira)

9h – Ato Ecumênico promovido pela APLB-Sindicato na Fundação João Fernandes (Praça do Campo Grande)

Dias 25 e 26 (Terça e quarta-feira) – Eleição de representantes de todas as escolas da rede municipal de ensino do Salvador, momento também de mobilização para a greve geral

Dias 26 e 27 (Quarta e quinta-feira) – Dias estaduais de panfletagens, agitação e mobilização

Dia 27 (Quinta-feira)

9h – Coletiva de imprensa com representação das Centrais e das Frentes, em local a ser definido;

9h – Sessão especial, na Assembleia Legislativa da Bahia em comemoração aos 65 anos da APLB-Sindicato

15h – Reunião de Diretoria Estadual da APLB-Sindicato, tendo como ponto central da pauta a Greve Geral do dia 28 de abril

Dia 28 (sexta-feira)VAMOS PARAR O BRASIL!

A greve geral vai paralisar Salvador e as principais cidades da Bahia. Diversas categorias já anunciaram que vão paralisar as atividades e promover manifestações para protestar contra as reformas trabalhista e previdenciária.

Todas as entidades classistas devem aderir ao movimento, paralisando as atividades em suas bases e ajudando a convencer as demais categorias.

Várias atividades estão sendo realizadas durante a semana da greve geral. Foi realizada na noite de quarta-feira (24/4) a plenária dos movimentos sociais com objetivo de definir uma ampla mobilização para a convocação da Greve geral no dia 28 de abril.

 Confira algumas categorias que já anunciaram a adesão à greve geral:

Policiais civis

Professores da rede pública de ensino

Trabalhadores em saúde da rede pública

Rodoviários de Salvador e Região Metropolitana

Comerciários de Salvador, Irecê, Itabuna e Ilhéus

Bancários de todas as bases sindicais da Bahia

Metalúrgicos

Servidores do Judiciário estadual e federal

Trabalhadores da construção civil

Técnicos administrativos das universidades federais

Servidores públicos municipais de Itabuna

Petroleiros

Servidores públicos estaduais

 

ATIVIDADES QUE JÁ FORAM REALIZADAS:

Dia 18 (Terça-feira)

5h da manhã: Corpo a corpo com Deputados no Aeroporto de Salvador

18h – Assembleia do PCdoB no Sindicato dos Bancários

Dia 19 (Quarta-feira)

Plenária da FBP com a militância do Uruguai

Plenária do Subúrbio

Dia 20 (Quinta-feira)

09h – Audiência com o Governo do Estado com a participação dos secretários da SEC, SERIN e SAEB

15h – Dia Estadual de Luta – Passeata com concentração no  Campo Grande

Dia 23 (Domingo)

15h – Arrastão do Porto da Barra ao Cristo com panfletagens e faixas

Dia 24 (Segunda-feira)

9h – Grande reunião de entidades no SINDAE

18h – Encontro da classe trabalhadora com movimentos sociais no Ginásio dos Bancários

18h – Lançamento do Portal da APLB – às 18h, na Fundação João Fernandes da Cunha, no Campo Grande

 

Top